NOSTRO H.UB

hub (substantivo)

Do inglês, 

1. a parte central de uma roda, girando sobre ou com o eixo, e a partir da qual os raios irradiam.

2. O centro efetivo de uma atividade, região, ou rede.

Concentrar para compartilhar é o nosso objetivo.

APRESENTAÇÃO

O hu/b da NOSTRO foi gestado e embrionado durante a pandemia de covid-19 e a maior crise do setor audiovisual desde a retomada do cinema brasileiro em 1992. Esse núcleo surge com a ideia de criar um hub criativo de talentos do cinema carioca e criar uma oportunidade de unir conceito e narrativa com marcas interessadas em conteúdo e storytelling. O hub surge com o conceito de ser um coworking digital de colaboradores reunidos para criar com marcas engajadas com histórias de impacto e que geram reflexão social, princípio básico dos projetos e da mentalidade da produtora.

DIRETOR_S DO hu.b

Victoria Visco Mendonça

Victoria Visco Mendonça é diretora e roteirista nascida no Rio de Janeiro. Estudou Filosofia e Cinema, completando mestrado em Direção e Roteiro na Eicar International Film School of Paris. Seu curta de graduação, "She Walks", estreou no Festival de Rotterdam e foi exibido em festivais de Nova York, França, Roma, Portugal, Canadá e São Francisco. Após trabalhar como pesquisadora na Ridley Scott Associated, em Londres, voltou ao Brasil para filmar seu último curta, "Selvagem", selecionado para o European Short Pitch. Enquanto trabalha como roteirista em projetos da O2 Filmes, Conspiração e Netflix, termina a pós-produção de seu primeiro longa documentário "Scazzicare", filmado na Itália. Atualmente desenvolve seu longa documentário "As Ondas" e seu longa de ficção "Auroras". O olhar de Vic visa explorar e desconstruir narrativas femininas, suas fissuras na cultura, memória e expressão.

Galba Gogóia

Galba Gogóia é travesti, pernambucana, cineasta e atriz. "Jéssika" foi seu primeiro filme como diretora e esteve em mais de 20 festivais, dentre eles o Festival do Rio e a Mostra de Tiradentes. Em 2020 foi jurada do Festival do Rio. Atua no mercado também como produtora, roteirista e diretora. Assina a coordenação de produção de filmes como "Gilberto Gil - Antologia", de Lula Buarque de Hollanda e "Favela é Moda", de Emílio Domingos. No mercado publicitário dirigiu campanhas para marcas como "Quem disse, Berenice?" e foi consultora de roteiro para Uber. Seus temas de interesse são a interseccionalidade LGBTQI+, representatividade trans, cultura do Nordeste e brasilidades.

Prix Clementino

Nascida e criada no Rio de Janeiro, moradora da cidade de São Paulo, Prix Clementino é formada em Comunicação Social - Jornalismo pela PUC-Rio. Iniciou sua carreira estagiando como repórter em veículos de mídia impressa e foi repórter de rua. A primeira contratação foi como produtora de reportagens, na produtora No Ar Comunicação, onde trabalhou por 7 anos, sendo promovida para assistente de direção no primeiro ano de contratação. Escreveu e dirigiu o curta Imaginacéu, selecionado para o LABRFF - Los Angeles Brazilian Film Festival. Atuante no mercado há mais de 12 anos, já trabalhou em programas e séries de TV para Canal Brasil e GNT, realizou vídeoclipes, publicidades, curtas e longas-metragens. Atualmente está colaborando em uma série da O2 Filmes e Netflix. Prix também colabora em outros projetos autorais e assina o roteiro final de "Planta Baixa", longa-metragem de Miwa Yanagizawa com co-direção de Igor Angelkorte. Em funções de roteirista, assistente de direção, codiretora e diretora, suas abordagens temáticas são maternidade real, feminino e estudos sobre o cinema negro e afrofuturismo.